3.12.13

mdoi: o aldrabão | o meu jantar com o andré

Olá, Monologers!

     Fico feliz por finalmente conseguir fazer um post! Acho que vocês sabem mais ou menos o motivo pelo qual eu não tenho postado com frequência, são os trabalhos da faculdade que dão cabo de mim! Preciso muito de descansar, mas tento sempre ver as coisas pelo lado positivo, afinal eu estou a apostar na minha formação e se tenho que passar por isto é porque de certa forma está a contribuir a nível de organização, novos conceitos e etc. Tem acontecido muita coisa ao mesmo tempo que infelizmente eu não tenho partilhado no blog por falta de tempo! Construí mais ou menos um plano para o blog e garanto-vos que este mês terá algumas coisas diferentes, tenho mesmo saudades
Quanto à Maratona da observação, faltam três posts para a concluir, por isso queria fazê-los todos seguidos para que não tenha sido só uma maratona para mim, mas também para vocês. Estes três posts serão em três dias seguidos, visto que tenho um pouco de tempo livre esta semana. 

    No dia 13 de Novembro, quarta-feira, fui assistir dois espetáculos de teatro: “O Aldrabão” de Plauto, e “O meu jantar com o André” de Wallace Shawn e André Gregory. 

     No Teatro Nacional D.Maria II, assisti ao espetáculo “O Aldrabão” de Plauto e encenado por João Mota, que contou como principais intérpretes Virgílio Castelo, Rui Mendes, João Ricardo, Fernando Gomes, Carlos Vieira de Almeida, Rui Neto, Miguel Costa, Miguel Raposo. Não estou habituada a ver espetáculos de teatro com muitos intérpretes e por isso fiquei muito feliz por ter escolhido este espetáculo porque dei grandes gargalhadas, foi mesmo muito bom!  Esta é uma peça de Plauto, um autor latino que escreveu peças entre os anos de 205 e 184 antes de Cristo e dizem que esta foi uma das suas melhores comédias. A peça contém uma excelente ligação com o espetador, e isso notou-se devido às luzes da parte do público não terem sido apagadas, pois o destaque não era apenas o palco mas sim todos aqueles que estiveram presentes na sala, algo que foi uma experiência nova para mim, até porque houve momentos em que só me apetecia mudar de lugar ou assistir ao espetáculo de pé porque sem nos apercebermos, os atores criaram um certo ambiente e deram uma certa liberdade também aos espetadores, parecia que todos nós eramos atores e que estávamos todos em cena. Nunca tinha visto uma comédia antiga, e também não tinha grande vontade de ver porque sempre achei que não me fosse identificar com este tipo de peças muito antigas, mas mais uma vez aprendi que temos que experimentar para ver se gostamos ou não, e eu adorei este trabalho! Os atores souberam brincar com as personagens, encarnaram com grande ânimo e entusiamo que contagiou todo o auditório. Fiquei muito feliz, sai deste espetáculo com vontade de o ver novamente. 
     De seguida, fui até ao Teatro Taborda assistir ao espetáculo “O Meu jantar com o André”, uma peça de Wallace Shawn e André Gregory. E é assim, podem dizer que sou muito jovem, que não percebo as coisas porque estou a começar a estudar e etc, mas a verdade é que eu, Cirila Bossuet com os meus 20 anos de idade penso de uma determinada maneira, e nunca tinha tido vontade de sair a meio de um espetáculo ou que este acabasse o quanto antes, nunca! Até hoje não consigo perceber a forma como esta peça foi feita porque transportou-me para um aborrecimento que não consigo explicar. Esta peça dá-nos informações muito importantes sobre conceitos sobre o teatro, sobre teorias, experiências dos dois dramaturgos que são realmente verídicas, mas a forma como foi feita levou-me a uma escassez de energia que é muito estranha. Basicamente é um jantar onde estão duas personagens, uma fala das suas experiências e a outra houve e concorda, algo que na minha cabeça não fez muito sentido e ainda por cima tema duração de praticamente duas horas. O que mais estranho se torna é que tudo o que diziam era muito importante, só que a forma como foi representada e isto inclui cenário, interpretação, marcações, figurinos não fez o mínimo de sentido na minha cabeça!
      Peço desculpas mais uma vez pelo gigante post, mas teve de ser senão não consigo expressar devidamente.

Post anterior sobre a Maratona: mdoi: words of witness | my afghanistan

“Maturidades e Imaturidades dos 20.” CirilaBossuet


                                                 Com um beijinho repleto de Arte, Cirila Bossuet.
 
Name of the post: moi: Name of the post : the liar | my dinner with andre
Monologers, Hello! 
     I'm glad I finally get to do a post! I think you know more or less the reason I have not posted often are jobs that give college killing me! I really need to rest, but I always try to look on the positive side, after all I'm focusing on my training and have to go through this is because in some ways is contributing to their organization, new concepts and so on. It has happened a lot while unfortunately I have not shared on the blog for lack of time! Built about a plan for the blog and I assure you that this month will have a few different things, I really miss you!
     Regarding Marathon observation , three to posts to finish , so I wanted to do them all in a row so that was not only a marathon for me but also for you . These three posts will be on three consecutive days , since I have some free time this week .     On November 13 , Wednesday, I attended two shows in the theater : " The liar " by Plautus , and " My Dinner with Andre " Wallace Shawn and Andre Gregory.
     In D. Maria II National Theatre , watched the show " The liar " by Plautus and staged by João Mota , which had as main performers Virgilio Castelo , Rui Mendes , João Ricardo , Fernando Gomes , Carlos Vieira de Almeida , Rui Neto , Miguel Costa Miguel Raposo . I'm not used to do theater shows with many artists and so I was very glad we chose this show because it gave great laughter , was really good ! This is a piece of Plautus , a Latin author who wrote plays between the years 205 and 184 BC and say that this was one of his best comedies . The part contains an excellent connection with the spectator , and this was noted due to the lights from the public have not been deleted , because the emphasis was not only the stage but all those who were present in the room , something that was an experience new to me , because there were times when I just felt like changing place or watch the show standing because without realizing it , the actors created a certain atmosphere and also gave some freedom to viewers , it seemed that we were all actors and we were all on the scene . Had never seen an old comedy, and also had no great desire to see because I always thought it was not me identify this type of very old pieces , but once again we have learned to try to see if we like it or not , and I loved it this work ! The actors were able to play with the characters , embodied with great excitement and enthusiasm that was contagious throughout the auditorium. I was very happy, leave this show wanting to see him again.
     Then I went to the Taborda's Theater watch the show " My Dinner with Andre " , a piece of Wallace Shawns and Andrew Gregpry . And so, may say I'm too young , I do not understand things because I am starting to study and etc , but the truth is that I , Cirila Bossuet with my 20 year old think in a certain way , and never had had wanted to leave in the middle of a show or how to end this before, never ! To this day I can not understand how this piece was made ​​because transported me to an annoyance that I can not explain . This piece gives us very important information about concepts about the theater , about theories , experiences of the two playwrights that are actually true , but the way it was done has led me to a shortage of energy which is very strange . Basically it's a dinner where two characters are , one speaking of their experiences and there was another and agree , something in my head did not make much sense and moreover theme lasting almost two hours. The strangest is that it becomes all they said was very important , just that the way it was represented and that includes setting, interpretation , markings , costumes did not make a lick of sense in my head !
I apologize again for the giant post , but had to be but I can not express properly.
Previous post about the marathon : mdoi: words of witness | my afghanistan " Maturity and immaturity of 20 ." CirilaBossuet
 With a kiss full of Art , Cirila Bossuet .